Profundez: #SumaDeLetras
Mostrando postagens com marcador #SumaDeLetras. Mostrar todas as postagens
Mostrando postagens com marcador #SumaDeLetras. Mostrar todas as postagens

quarta-feira, 17 de novembro de 2021

RESENHA: O Homem da Forca - Shirley Jackson
00:19:000 Comentários

 


《 #ResenhasDaHobb 》


Título: O Homem da Forca
Autores: Shirley Jackson
Editora: Alfaguara
Número de páginas: 224
Minha classificação: 4 ★’s

_________________

▶ Sobre a história:

Natalie Waite, filha de um importante escritor, só pensa em sair da casa dos pais para enfim alçar voos na faculdade. Porém, após alguns meses no campus ela percebe que as coisas são muito diferentes do que pensava e que a tão sonhada felicidade, não pode ser alcançada.
Em determinado ponto, as certezas de Natalie desaparecem e à vemos transitando entre a realidade e uma sombria alucinação.

_________________

▶ O que eu achei:

O Homem da Forca é um dos livros mais pessoais que já li. Digo isso baseado no ponto de que, Shirley Jackson parece ter levado ao pé da letra o fato de que cada leitor cria uma percepção diferente sobre uma mesma história.


Para mim, Natalie é uma garota que passou por um enorme trauma e que encontrou refúgio em sua mente fantasiosa. Porém, para você ela pode ser outra pessoa totalmente diferente.

O que Shirley faz, é nos jogar dentro da cabeça da protagonista. Tanto que, em determinados momentos os parágrafos não fazem sentido nenhum e parecem não se conectar com o restante da história. Para mim, a autora quis que o leitor participasse assiduamente da trama. Nós é que escolhemos o rumo da história, o que é realidade e o que é fantasia.

A linguagem foi extremamente difícil e o ritmo de leitura igualmente. Porém, conclui o livro com a sensação de que fui surpreendida pela autora mais uma vez. Pois, a cada frase, ela exigiu que eu me desprendesse da realidade um pouco mais.

No geral, foi uma leitura incrível apesar de complexa. Me deixou com a sensação de que Shirley Jackson era genial demais para a sua época e até mesmo para a atualidade. É como se ela estivesse anos luz à frente de nós.

Com certeza é um dos livros que quero manter na minha estante e que pretendo reler no futuro, para assim incluir novas percepções em minhas anotações e assim, comparar duas fases minhas completamente diferentes.

"... se estava sonhando seu quarto e suas palavras, poderia muito bem estar sonhando seu mundo."


Postado à:

segunda-feira, 2 de março de 2020

Lidos de Fevereiro!
12:00:000 Comentários

Oi  migos!
Hoje vim contar um pouco mais sobre as minhas leituras de fevereiro. Por incrível que pareça, finalmente, estou fazendo o post de leituras mensais logo no início do mês seguinte haha.

O meu saldo de leituras de fevereiro foi bem menor do que o de janeiro, mas, acredito que seja por  que fevereiro passou voando e eu ainda li Killer Clown, que foi uma leitura mega densa.

Bom, sem mais delongas, bora lá haha.

▶ Galeria Clarke de Suspense e Mistério | 4,5★’s
Galeria Clarke foi a leitura coletiva de fevereiro do @3oclockreadingclub em parceria com minha crush suprema @editorawish. No geral, foi uma leitura maravilhosa que me fez sentir milhares de  emoções, fui do nojo à pura admiração. Sem falar nas risadas que acabei dando com um conto em especial haha. As obras de Harry Clarke também ganharam um lugarzinho pra lá de especial no meu coração trevoso.

▶ A Hora do Lobisomem | 4★’s
Esse ano me comprometi a ler pelo menos um King por mês e o escolhido de fevereiro foi A Hora do Lobisomem. Confesso que não estava esperando tanto assim dessa leitura e de fato foi o melhor à se ter feito haha. Não me entendam mal, é um conto bem legal e com um protagonista incrível. Mas, pra mim, o protagonista é o único ponto alto da história e infelizmente, a trama não me fez sentir aquela conexão com a história.

▶ Não Conte A Ninguém | 3★’s
Bom, esse era um livro que eu já tinha iniciado e não conseguia terminar por nada. Mas, felizmente, consegui dar um gás na leitura dele e concluí-lo. O que posso dizer é que realmente preciso dar um tempo nos livros do Harlan. Talvez dê uma nova chance pra ele, mas acredito que isso vá demorar um pouco haha.

▶ Killer Clown | 4,5★’s
Antes de mais nada, preciso dizer que eu estava ansiosa por essa leitura desde o fim do ano passado. É um livro super denso? Sim, mas é um livro sobre um Serial Killer, então não podemos esperar algo leve. Também acabei me surpreendendo muito durante a leitura, pois realmente não conhecia quase nada sobre os crimes de John Wayne Gace. Acho que posso dizer que este livro é assustador o suficiente, para ser comparado com vários livros de terror que já li.


E essas foram as minhas leituras de fevereiro!
Agora, me contem aqui nos comentários: Quais livros vocês leram mês passado? Tivemos alguma leitura em comum?
Postado à:

quarta-feira, 26 de fevereiro de 2020

Resenha: Ascensão - Stephen King
14:29:001 Comentários


Título: Ascensão
Autor: Stephen King
Editora: @editorasuma 
Número de páginas: 124
Minha classificação: 4,5★’s

______
▶ Sobre a edição:

Ascensão, com certeza, precisa de um comentário especial sobre esta edição que simplesmente foge dos padrões da grande maioria dos livros do mestre SK. As dimensões são menores! Se você, que nem eu, gosta de manter seus Kings juntinhos na estante... Sim, Ascensão vai destoar bastante. A dica é colocar ele perto de O Instituto para, pelo menos, gerar um pouco de harmonia entre os tons haha.

_______
▶ Sobre a história:

Misteriosamente, Scott Carey está perdendo peso em um ritmo descontrolado. No entanto, os números só mudam na balança pois seu corpo permanece igual, não importa o que ele coma. Como não consegue descobrir as respostas de que precisa, ele decide não se preocupar com o futuro e sim com outras questões que o rodeiam. Como, por exemplo, o preconceito que suas vizinhas - um casal homoafetivo - têm sofrido de parte da população de Castle Rock.


_______
▶ Sobre os personagens:

Apesar de alguns pontos sobre a vida dos personagens ter me deixado com interrogações na mente, me comprometi a não julgar isso com tanta veemência. Acredito que Ascensão tenha um objetivo diferente de outras obras do Mestre. Aqui a intenção não é focar nos personagens e sim em um contexto e em uma parte da população. Ou seja, não conhecemos muito sobre a história dos personagens, mas sim os observamos no momento atual de suas vidas.

_______
▶ O que eu achei:

Ascensão é a prova de que, Stephen King, consegue colocar fogo no planeta inteiro enquanto prende nossa atenção em uma de suas histórias.

Devorei esse livro em apenas um dia, mas a história me acompanhou por várias e várias semanas. Não foi fácil me desprender da sensação de ter o coração esmagadinho e parar de pensar no que aconteceu com os personagens depois que o livro acabou. Claro, nos dizem que a história acaba quando o livro acaba, mas pra mim, os personagens continuam existindo em algum lugar misterioso.

Bom, neste livro, SK não nos dá nenhuma explicação ou base que possa servir de teoria quanto à alguns fenômenos bizarros. Mas, surpreendentemente isso não me incomodou ao passar das páginas. É um ponto importante e super relevante, mas quando concluímos a leitura percebemos que o foco da história é totalmente outro.

Temos Scott, nosso personagem principal e um dos frutos de uma sociedade machista e homofóbica. Ele nos mostra como é ter a semente do pré-conceito plantada dentro de sua cabeça desde sempre e ensinado a nunca questionar, a nunca olhar o outro lado da moeda.

No entanto, acredito que ele não seja uma pessoa ruim. Ele não é capaz de agredir alguém (verbalmente ou fisicamente) usando como justificativa seu gênero ou orientação sexual. E, assim que temos o delicioso momento do questionamento de tais ações da sociedade, Scott se mostra uma pessoa totalmente diferente.

Utilizar um personagem hétero, branco e obviamente privilegiado para mostrar a realidade de um casal homoafetivo parece a fórmula perfeita para o desastre... Bom, não em Ascensão. Em determinado momento, percebermos que a história principal gira em torno do casal e que Scott, é a ponte para conseguirmos um diálogo com determinadas pessoas. 

Sei que a maioria de nós quer ensinar as coisas enquanto chocamos as pessoas com nossas estáticas e dados. Alguns só aprendem assim mesmo. Mas outros só aprendem quando abrandamos o tom da fala. Ascensão é para essas pessoas. 

Poderia ter sido uma história mais intensa? Acho que sim, mas ao mesmo tempo acho que não. Ascensão é um livro pra nos fazer curtir a viagem e aprender algo. É uma conversa rápida e leve, que nos mostra outras realidades e o valor da amizade.

Confesso que a sinopse e as resenhas que li desse livro, não me prometeram tanto assim. Então, acabei indo sem muita expectativa, mas, a trama conseguiu me transmitir uma mensagem muito legal e super importante para os dias atuais.


"Por que se sentir mal sobre  algo impossível de mudar? Por que não apenas aceitar?"


Postado à:

quinta-feira, 9 de janeiro de 2020

Últimos recebidos de 2019
16:23:000 Comentários



Oi migos!
O post de hoje é diferente de todos que já fiz por aqui, mas em um estilo que eu sempre quis arriscar fazer... Um post de recebidos!⠀

Esses foram os últimos livros que recebi em 2019 e, apesar de ainda não ter lido nenhum deles, já estava super ansiosa para tê-los em mãos.

Ascensão é o principal, por motivos óbvios de tio Stephen King. Confesso que me surpreendi um pouquinho com ele por questão do tamanho. Apesar de já ter visto o número de páginas no skoob, acabei visualizando ele maior haha. Sim, é um pouco assustador ver um king tão curtinho haha.

Também estou apaixonada pela edição de Blacksad e VHS. Sem falar que a premissa de As Sombras de Outubro me deixou bem curiosa, principalmente por ter sido escrito pelo roterista de The Killing (uma série impecável).

Enfim, pra conferir as sinopses dos livros é só deslizar até o fim do post. Ah, e aproveita pra me contar aqui nos comentários: Você já leu algum desses livros ou pretende ler?



     




Postado à:

terça-feira, 2 de julho de 2019

Resenha: O Cemitério - Stephen King
01:29:000 Comentários

Título: O Cemitério
Autor: Stephen King
Editora: Suma de Letras
Número de páginas: 424
Minha classificação: 4,9★’s

» Sobre a edição:
Preciso dizer, logo de cara, que fiquei extremamente feliz pela Suma ter feito apenas uma jacket com a capa do filme e não alterado a capa original, que na minha humilde opinião é mil vezes mais bonita. No geral, o livro é exatamente do jeitinho que os outros livros do King são: fonte perfeita, folhas amareladas e diagramação bem básica.



» Sobre a história:

Após Louis Creed ter conseguido um bom cargo na Universidade do Maine, ele e sua família se mudam para uma pequena cidade no Maine, com a promessa de uma vida tranquila e segura.
Logo no primeiro dia na casa nova, os Creed's conhecem um de seus novos vizinhos, Jud Crandall, este que se oferece para guiá-los numa misteriosa trilha até um cemitério de animais. A princípio o então "Semitério dos Bichos" parece inofensivo e apenas um lugar onde gerações de crianças da região enterram seus animais de estimação.
Porém, quando o gato de sua filha morre atropelado e depois de ter ouvido uma série e histórias supersticiosas de seu vizinho, Louis e Jud enterram o gato e ele misteriosamente volta à vida.
Mas... É realmente possível que o gato de fato tenha morrido e retornado do mundo dos mortos? Quais mistérios o cemitério esconde?


» Sobre os personagens:

Não é novidade pra ninguém que eu simplesmente amo a forma como o King nos apresenta seus personagens e principalmente, a forma extraordinária como ele consegue desenvolver cada um deles. Em O Cemitério não foi diferente. SK me surpreendeu mais uma vez e me proporcionou observar a vida de diversas pessoas como se eu fosse um ser invisível que passa o tempo todo ao lado de cada um deles. Então, é claro que me apeguei a vários personagens, senti uma raiva indescritível de outros e claro, suspeitei muito de um em especial. 



» O que eu achei:

Stephen King me fez amá-lo e odiá-lo neste livro. Ir das lágrimas ao riso mais profundo de puro desespero e é óbvio, não conseguir dormir por simplesmente ter ficado aterrorizada com certas coisas.


Quando iniciei a leitura de O Cemitério a primeira coisa que pensei foi "Esse livro foi escrito pelo King mesmo? Tipo, com certeza foi escrito por ele?" haha. Minha experiencia com os livros do Mestre me fez perceber e acreditar que quase sempre as primeiras 100 páginas são bem densas. Ele gosta de nos ambientar de uma forma surreal e nos apresentar muito bem aos personagens antes de finalmente partir para o "tiro, porrada e bomba" hahaha.

Porém, neste livro, ele simplesmente fez o contrário disso. 50 páginas já são o suficiente pra você ter mergulhado de cabeça na história e estar chocadx com algumas coisas. Pois ele realmente pega pesado nesse livro, destrói seu coração, te deixa jogadx no chão mergulhadx em lágrimas e depois volta pra pisar mais um pouquinho e te mostrar que é possível sofrer ainda mais.

Pra mim, o King se reinventou na escrita deste livro. Posso dizer que fui surpreendida mais uma vez e, em grande parte, de uma forma maravilhosa. Então sim, o ritmo de leitura é incrível, é impossível largar o livro. Tanto que, pela primeira vez na vida, consegui ler um dos livros do SK em menos de um mês.

"Ele se perguntou se em algum lugar lá no fundo, longe de seu comportamento aparente, não estivera sempre a um passo das mais absurdas irracionalidades. E se não era isso que acontecia com todo mundo."

Okay, King enaltecido mais uma vez, já podemos falar sobre o livro em si haha.

No geral, foi uma ótima leitura e continuo acreditando que ele pode ser um dos melhores livros que o SK escreveu, mas não é um dos meus favoritos da vida. Senti desde o início que tinha tudo pra ser, mas o final me desanimou bastante, então seria injusto até mesmo dar 5 ★’s completas.

Me emocionei muito com essa leitura e ela realmente me marcou de algum jeito. Sem falar que encontrei aquilo que sempre busco em livros desse gênero: sustos, superstições, uma boa dose de cenas macabras que nos deixam aterrorizadxs a ponto de não conseguir dormir à noite e claro, muitas informações e curiosidades sobre o local onde se passa a história.

Mas, quando virei a última página e percebi a quantidade de pontas soltas que ficaram, tive a sensação de que o King pegou na minha mão, me levou até o cemitério dos animais, me contou um monte de coisas aleatórias e simplesmente sumiu, do nada. Me deixou lá com tudo aquilo de informações mas sem nenhuma conclusão. Okay, sabemos que os livros do SK costumam ter finais abertos, mas pra mim O Cemitério extrapolou isso e me deixou bem chateada.

Sinto que faltou muito pouco pra ser um dos meus livros favoritos. Talvez uma frase a mais já tivesse sido suficiente, pois o problema não é o final aberto e sim a falta de algo concreto que pelo menos nos permitisse criar algumas teorias. O ponto principal, que faz a história girar em torno dele e que então precisava ser esclarecido, foi deixado de lado. Ficamos apenas com rumores e nenhuma certeza.

Enfim, não posso condenar o livro só pelo final, mas infelizmente também não consegui relevar isso também. Mas é fácil entender muito bem porque ele é um dos favoritos de muitos leitores, pois no geral ele é um ótimo livro sim.

Bom, agora que finalmente li O Cemitério, preciso urgentemente assistir Cemitério Maldito. Mas é claro que vou assistir o antigo e este novo e sim, como combinamos lá no instagram, terá post com spoiler em breve.



❔| Você já leu O Cemitério? Me conta aqui nos comentários e vamos bater um papo sobre esse livrão do Mestre SK.


PS: Aqui vai um agradecimento especialmente para a Coraline, por gentilmente ter me ajudado nas fotos dessa resenha. (Gentilmente = Tirei 32 fotos e só em uma ela estava paradinha. Também tive que repensar a foto inteira, pois é claro que Coraline não estava pensando o mesmo que eu e claramente não ficaria numa posição em que sua mera humana havia escolhido.)
Postado à:

terça-feira, 23 de abril de 2019

Dia do Livro feat Livro fav
19:27:000 Comentários

Olá migos!
Pra comemorar o Dia do Livro e incentivar a leitura, a @companhiadasletras lançou um desafio... Postar uma foto com o seu livro favorito.

O meu, claramente, não poderia ser outro além de It, A Coisa. Meu calhamaço favorito da vida e o livro que me fez conhecer o Mestre Stephen King e simplesmente me apaixonar pela escrita dele.

Pennywise e o Clube dos Otários me acompanharam durante tanto tempo, que quando finalmente finalizei a leitura, tive a sensação de que estava deixando Derry. Mas, é claro que um pedaço do meu coração ficou por lá.

Esse post, infelizmente, não é um daqueles com motivos para que você dê uma chance para este livro. Já faz uns 2 anos que li ele e ainda não consegui resenhá-lo, então, seria impossível tentar listar motivos, até porque um pergaminho acabaria sendo pouco. 


Só posso dizer que pra mim, It precisa ser lido o mais devagar possível. São tantas histórias e personagens incríveis que devorar esse livro até poderia ser considerado um pecado haha. E claro, este livro é simplesmente maravilhoso, você precisa lê-lo urgentemente.

Enfim, você já leu It, A Coisa? Tem vontade de ler? Me conta aqui nos comentários ❤️
Postado à:

quarta-feira, 26 de dezembro de 2018

LC de Janeiro
19:20:000 Comentários
Postado à:

terça-feira, 10 de abril de 2018

Você quer um balão?
00:02:000 Comentários


❝- Quer seu barco, Georgie?⠀
- Sim, claro.⠀
- E um balão? Tenho vermelho e verde e amarelo e azul...⠀
- Eles flutuam?⠀
- Flutuam? - O sorriso do palhaço se alargou - Ah, sim, claro que sim. Flutuam! E tem algodão-doce...⠀
- Eles flutuam, eles flutuam, Georgie, e quando você estiver aqui embaixo comigo, também vai flutuar...❞⠀

🎈| Sim, já faz uma vida que eu terminei It, A Coisa e ainda não fiz nenhum post sobre ele, porque apenas não sei por onde começar! Mas, vamos mudar isso. Você já leu ou pretende ler esse livro? Me conta aqui nos comentários e vamos falar sobre essa obra maravilhosa do Mestre Stephen King!⠀
De antemão, eu posso dizer que esse livro é absurdamente completo e ele é o responsável por eu ter me apaixonado pela escrita do King.⠀

Ps: Essa é a primeira vez que eu TENTO "fazer" um It ou algo do gênero. Então relevem os bugs. Obrigada 💞.

Postado à:

quinta-feira, 29 de março de 2018

Minha TBR para a #Maratona24hNoSleep
15:05:000 Comentários

▷ #Maratona24hNoSleep ◁

A maratona organizada pela Tamirez do @resenhandosonhos consiste basicamente em permanecer acordado durante 24h e lógico, lendo. Confesso que essa é a primeira maratona literária da qual eu participo, porém, já vou deixar claro que talvez eu acabe flopando um pouquinho. Mas, o motivo é super justificável, já que eu ainda vou estar maratonando, mas no caso será uma série (Desventuras em Série).

Mas, sem mais delongas, vamos falar sobre a minha TBR! O meu objetivo não é concluir a leitura de todos esses livros, mas sim dar uma boa adiantada na maioria deles.

🏰| Trono de Vidro - Sim, eu pretendo finalmente ler esse livro! E essa talvez seja a minha meta mais gulosa da maratona haha. Pois eu quero começar por ele e concluir a leitura até +/- umas 5h da manhã.

👸🏻| A Rainha Vermelha - Como vocês já sabem, eu estou participando de uma leitura coletiva desse livro, então vou ler apenas 32 páginas pra me manter dentro do cronograma.

👼🏻| Êxtase - Tomei coragem e tô terminando a leitura desse livro! Sim, depois de anos de enrolando pra ler os últimos capítulos eu finalmente decidi ler. Mas só porque eu infelizmente peguei um spoiler :/. Como eu voltei alguns capítulos pra conseguir me situar na história novamente, pretendo ler as últimas 105 páginas.

👻| O Iluminado - Esse é o único livro que eu não estipulei quantas páginas ler. Apesar de ele ser a minha leitura atual, estou tentando diminuir um pouquinho o ritmo, porque eu tenho o costume de fazer isso com os livros do King pra poder aproveitar mais a leitura.

👺| Creepshow - Escolhi esse livro baseado nas dicas e conselhos de outras pessoas que já participaram da maratona. Então, uma HQ pra dar uma relaxada haha. Como eu já li o primeiro conto, faltam pouquíssimas páginas pra concluir a leitura. ⠀

❓|Pergunta: Você também pretende participar da maratona? Me conta aqui nos comentários e também me diz se você já leu algum desses livros da minha TBR.
Postado à:

Profundez no Instagram: