Resenha: Princesa das Cinzas - Laura Sebastian - Profundez

sexta-feira, 14 de fevereiro de 2020

Resenha: Princesa das Cinzas - Laura Sebastian


Título: Princesa Das Cinzas
Autora: Laura Sebastian
Editora: Arqueiro
Número de páginas: 348
Minha classificação: 5★’s

________________
▶ Sobre a edição:

Sou um pouco suspeita à falar simplesmente porque amo esses tons mais roxos, porém, ainda assim digo com toda certeza que essa capa é uma das mais bonitas da minha estante. A textura dela é algo parecido com o famigerado soft touch, mas com o diferencial de não manchar tanto assim e ser um pouco mais macia.
Já a diagramação em si é algo bem básico, mas no nível bom haha. A fonte é de um tamanho bem okay e as páginas são amareladas. 
A única coisa que poderia, na minha opinião, ser um pouco mais bonito, são os mapas.

_________________
▶ Sobre a história:

Theodosia ainda era criança quando um rei bárbaro invadiu seu reino, matou sua mãe diante de seus olhos e fez dela e seu povo de escravos.
Depois de anos vivendo como prisioneira, sendo agredida e humilhada, Theo enfim percebe que não está sozinha e que a única alternativa é lutar pelo seu reino e pelo seu povo, que sofre atrocidades enquanto o rei a expõe como um troféu coberto de cinzas.


_______________________
▶ Sobre os personagens:

Theodosia é nossa personagem principal, a rainha de um povo sem reino. Durante as páginas a vemos sendo humilhada, ferida fisicamente e sendo tratada praticamente como um bichinho de estimação. No início, confesso que até fiquei um tanto quanto revoltada por vê-la tão submissa. Mas, depois de conhecer e entender todos os seus motivos para ser assim, tive que voltar atras em minha opinião. Pois me colocando no lugar dela, não havia outra coisa a fazer. No entanto, com o amadurecer da história a autora também o quão forte e inteligente nossa Theo pode ser.


A construção dos outros personagens também se torna um ponto positivo, pois suas dores e histórias não são colocadas de lado para dar espaço a protagonista. A autora faz questão de nos contar diversos detalhes de seus passados, o que contribui muito para que possamos entender tudo o que de fato sofrem nas mãos do rei.


________________
▶ O que eu achei:

Princesa das Cinzas é um livro forte. Um livro que nos mostra a dor e a luta de um povo que foi roubado, subjugado e humilhado por um tirano. O que, infelizmente, torna possível fazermos um paralelo entre os tempos atuais.

Me considero uma pessoa que não se emociona facilmente, mas com a carga emocional que essa história transmite foi impossível não chorar incontáveis vezes. Sem falar de todos os "infartos" que tive durante a leitura, pois ficamos com o medo constante de que algo ruim irá acontecer. Torcemos para que a Theo inicie uma revolução, mas ao mesmo tempo tememos por sua segurança.


Pra mim, esse primeiro livro resume perfeitamente o fato de que o mal, literalmente, destrói tudo que toca. Que a ganancia é capaz de destruir um povo inteiro, de diversas formas. Pois aqui, há coisas que podem ser piores do que a morte.


Com uma escrita espetacularmente empolgante e intensa, a autora nos faz devorar o livro ao mesmo tempo que enchemos nossa mente de teorias. Bom, as coisas precisam mudar, esse é um fato. Mas quem enfrentara o rei? De onde a revolução vira? E como fazer isso sem que ninguém saiba? E as pessoas que parecem estar do seu lado, será que realmente estão? Será tudo obra desse rei sádico?

Em um mero piscar de olhos pensei em todas estas perguntas, então imaginem o que é estar lendo o livro haha. Alguns questionamentos, claro, não posso compartilhar com vocês por motivos de spoiler. Mas deixo aqui um gostinho do que fica subentendido na premissa do livro: Estamos falando de um universo onde existe magia.

E também um pouco de amor, sejamos sinceros. Temos uma pitada de triangulo amoroso, mas naquele estilo tenso que nos faz questionar nossa própria sanidade mental ao colocar certas coisas na balança.

Posso dizer que o desfecho desse primeiro livro me deixou de queixo caído e algumas das pontas soltas me permitiram criar teorias bizarras, das quais eu tenho quase certeza que apareceram no próximo livro. Aliás, fica aqui meu pedido desesperado para que a Arqueiro publique os próximos volumes o quanto antes.

Princesa das Cinzas foi meu livro favorito de Janeiro e, com certeza, o recomendo com todas as minhas forças. Você não vai conseguir fazer outra coisa antes de terminá-lo. E quando terminar, só pensará em ter o próximo em mãos para devorar também.


"Suponho que seja fácil sentir-se à vontade em um mundo no qual você esta por cima. É fácil não notar aqueles em cujas costas você pisa para se manter no alto. Eles não são nem vistos."




Nenhum comentário:

Profundez no Instagram: