Resenha: O Jardim Esquecido - Kate Morton - Profundez

quarta-feira, 3 de julho de 2019

Resenha: O Jardim Esquecido - Kate Morton


O Jardim Esquecido | Kate Morton | Editora Arqueiro | 5 estrelas 

“– Você não deve esperar que alguém venha salvá-la – continuava mamãe, com um olhar distante. – Uma moça que espera ser salva nunca aprende a se salvar. Mesmo que tenha os meios, não terá a coragem.”

Nell vivia uma vida simples e feliz com seus pais e suas irmãs, até que em seu aniversário de 21 anos seu pai decide lhe contar um segredo que vira sua vida de ponta cabeça. Ele lhe revela que ela foi encontrada ainda criança no porto de Maryborough após o atraque de um navio vindo da Inglaterra em 1913. Com a descoberta de que não faz realmente parte da família, Nell decide se distanciar de todos que ama, pois acaba se considerando uma “estranha”.

Anos após a revelação do segredo e antes de falecer o pai de Nell pede que suas irmãs lhe entreguem uma mala branca com alguns itens com os quais fora encontrada, dentre eles está um livro de contos de fadas ilustrado escrito por Eliza Makepeace. Através de uma ilustração contida no livro Nell acaba tendo algumas recordações de sua infância na Inglaterra. 

Em 1975, após ficar viúva, Nell parte para a Inglaterra em busca de suas origens. Ela inicia uma jornada para desvendar os mistérios de seu passado. Ao visitar um chalé rodeado por um jardim murado e um indescritível labirinto em uma propriedade, Nell acaba se sentindo conectada ao seu passado e decide compra-lo. Ela sente que o “Chalé do Penhasco” certamente pode ter alguma ligação com sua vida antes de entrar naquele navio tantos anos antes.

Nell precisa retornar à sua casa em Brisbane, mas ela está decidida a voltar à Inglaterra para morar no seu chalé. Entretanto, algo acontece e impede seus planos. Sua filha deixa sua neta Cassandra para passar alguns dias com ela e nunca mais volta para busca-la. Ela então, não tem mais a oportunidade de ir atrás do seu passado.

Após a morte de Nell, Cassandra acaba se descobrindo herdeira do “Chalé do Penhasco” na Inglaterra e aos poucos vai descobrindo os segredos sobre a sua vó, sobre os quais nunca sequer imaginou. Ela decide largar tudo em Brisbane e ir para a Inglaterra terminar o que sua avó iniciou. Porém, o mistério sobre o passado de sua avó não é nada mais, nada menos do que fantástico. Cassandra precisa descobrir as verdades de Nell, ela sente que deve isso a avó por tê-la, mesmo sem querer, feito desistir de encontrar a verdade.

O livro foi inicialmente lançado como “O Jardim Secreto de Eliza”. Desde as primeiras páginas já pude sentir como a leitura iria ser fluída. O livro é muito bem escrito, rico em detalhes e prende demais a atenção. A cada fim de capítulo eu desejava saber o que o capítulo seguinte reservava para o mistério sobre a vida de Nell.

Outra coisa que gostei muito no livro e que gosto bastante em particular nas histórias é a “mudança” entre os tempos. Aqui acompanhamos a história em 1900, 1913, 1975 e 2005 alternadamente. Posso dizer com toda a certeza que eu amei as partes de 1900, foram as que mais me chamaram a atenção. A Mansão Blackhurst me prendeu de uma forma inexplicável.

O livro é uma mistura de mistério, aventura, fantasia e drama. E em proporções que deixou essa mistura fantástica. Durante a leitura eu só desejava conseguir me conectar mais aos personagens. Sinceramente, me causou sensações muito boas ler esse livro. Com certeza quero que as pessoas o conheçam!

Você já leu este ou algum outro livro da autora? Se não leu, não perca tempo.

Um comentário:

  1. Oi, Taís! Tudo bom? ^-^
    Confesso que não conhecia esse livro (nem a autora!), mas achei a premissa da história MUITO interessante. Isso da história se passar ao longo da vida da Nell, e de acabar sendo a neta dela quem vai descobrir a verdade sobre seu passado, achei muito intrigante. Apesar de, particularmente, eu não gostar muito de histórias que se passem ao longo de muitos anos, com constantes mudanças entre as épocas e tudo mais, essa história conseguiu chamar a minha atenção a ponto de me fazer querer ignorar esse pequeno detalhe para poder dar uma chance à leitura. Espero gostar tanto dela quanto gostei da sua resenha <3

    Um super beijo e uma ótima semana! :*
    www.inconstantecontroversia.blogspot.com

    ResponderExcluir

Profundez no Instagram: