Maio 2019 - Profundez

segunda-feira, 27 de maio de 2019

O problema dos Romances Hot
21:47:001 Comentários

Oi migos!

Recentemente eu tentei ler Mister O e a minha famigerada decepção com a maioria dos Romances Hots veio à tona. Mas antes que talvez alguém fique muito revoltado comigo... Este post contém apenas a minha opinião, tudo bem discordar. Algumas pessoas podem ter amado Mister O, mas eu não consegui nem chegar na página 100, pois era muito machismo e hipocrisia pra mim.

Bom, o post de hoje pode até parecer uma especie de desabafo, mas também é justamente sobre isso: Por que continuar seguindo esta fórmula pronta para livros deste estilo?

As capas:
Por que as capas precisam ser tão apelativas? Juro que não consigo entender, pois as teorias que algumas pessoas já me falaram simplesmente não fazem muito sentido pra mim.
Misturar silhuetas com alguns outros elementos e tons quentes, me parece uma ótima escolha mas não, a maioria dos livros deste gênero simplesmente coloca um homem ou uma mulher seminus em um fundo qualquer e, por cima, uma fonte agradável.
Livros contam histórias, ou seja, há elementos ali naquelas páginas que podem servir de inspiração na hora de elaborar a capa.
Me desculpem pelo tom ácido, mas se for pra ver uma foto de uma pessoa praticamente nua, basta dar um Google.

As personagens femininas:
Por que as mulheres precisam ser desastradas? Ingênuas? Indefesas? Estar desesperadamente em busca de um homem ou de dinheiro? Ser considerada absurdamente sexy, mas dentro dos padrões? Sinceramente, chega!
Estamos em 2019 e as mulheres ainda são retratadas como inferiores em livros deste gênero. Qual é a dificuldade de criar uma personagem feminina que seja forte e independente? Ou então, simplesmente criar uma personagem que tenha características únicas, sonhos, objetivos, família, problemas, amigos, etc. Na maioria esmagadora das vezes, parece que a única função da mulher na história é ser uma espécie romantizada de objeto sexual para o homem.

Os personagens masculinos:
Não aguento mais CEO's, estrelas do cinema/música, ou até mesmo um Mister O da vida. Enquanto as personagens femininas se restringem a ser apenas garotas bobinhas, desastradas e indefesas, os personagens masculinos, com seus 20 e poucos anos, já alcançaram o sucesso em praticamente todos os aspectos de suas vidas! Eles sim tem problemas, ou impulsos agressivos que a mulher é obrigada suportar na esperança de que ele, misteriosamente, mude da água pro vinho sem fazer nenhum esforço. Sem falar que eles podem ser criativos, ter família, amigos, ou até mesmo colocar um ponto final na relação e sumir no mapa.

Enfim, agora vocês devem estar achando que eu simplesmente odeio este gênero, né? haha. Muito pelo contrário, tenho minhas ressalvas quanto a maioria dos livros que já li, mas também há alguns que tem pontos positivos espetaculares. Por incrível que pareça, costumo ler muitos contos nesse estilo e esse gênero quase sempre é o responsável por me tirar das piores ressacas literárias.

Um livro neste estilo que eu recomendo:
Marca da Escuridão - Sylvia Day. Okay, ele não é o melhor livro do universo, mas a personagem feminina é incrível. Eva tem opinião própria, já alcançou o sucesso na sua vida financeira, é mega esperta e vualá! Enquanto todos os homens ficam andando em círculos pra descobrir uma pequena informação, ela vai lá e descobre mil coisas de uma só vez.

Agora, eu desafio você a me recomendar um Romance Hot aqui nos comentários e claro, me contar o que você pensa sobre isso tudo.
Postado à:

sábado, 25 de maio de 2019

Resenha: Até o Fim - Harlan Coben
21:22:000 Comentários

Título: Até o Fim
Autora: Harlan Coben
Editora: @editoraarqueiro
Número de páginas: 269
Minha classificação: 4,5 ★’s


▶ Sobre a história:
Após o último ano do colegial, o agora detetive Nap Dumas teve duas perdas irreparáveis: Seu irmão e sua cunhada foram encontrados mortos nos trilhos da ferrovia, enquanto o amor de sua vida simplesmente desapareceu.
Quinze anos se passaram e Nap continua em busca de respostas para tais mistérios, mas sem encontrar nenhuma pista relevante.
Bom, isso até as digitais de sua ex-namorada serem encontradas no carro de um suposto
assassino.


▶ Sobre os personagens:
No geral, acho que os personagens não são tão bem desenvolvidos assim, mas ao mesmo tempo não é algo que me deixe muito incomodada. Fiquei satisfeita com as informações sobre eles que o autor me deu e consegui visualizá-los de uma forma bem clara. Tanto que me vi apegada em vários, sofrendo por outros e até mesmo shippando um casal e declarando ranço eterno por alguns.

▶ O que eu achei:
Estou aqui simplesmente para declarar meu amor pela escrita do Harlan Coben e dizer que ele me conquistou logo nas primeiras quatro páginas.

Sim, isso é possível! Pois em quatro páginas ele já conseguiu me jogar de cabeça na história e do nada... Puf! Surgiu uma espécie de plot twist que me deixou apenas de queixo caído e bom, desde então a história entrou em um ritmo impecável.

O que colabora muito pra isso e pra leitura mega fluida, claro, é a escrita maravilhosa do autor e capítulos bem curtinhos. Ou seja, é impossível não ler praticamente meio livro de cada vez.

Mas, falando da história de modo geral: Fiquei curiosa do início ao fim e por mais que tenha quebrado a cabeça tentando criar teorias, foi impossível descobrir qual exatamente era o mistério principal. Sem falar que vários acontecimentos me deixaram sem acreditar no que realmente estava lendo... Sim, fiquei alguns dias analisando psicologicamente alguns dos personagens haha.

Também fiquei com a sensação de que o Harlan quer contar uma história, mas não quer escrever 1.000 páginas. Então, ele usa os elementos da forma mais clara possível, sem perder tempo ou se demorar muito em descrições e afins.

O único ponto negativo e que me fez não dar 5★, foi o fato de uma ponta ter ficado muito solta. Algo simplesmente não encaixa na história quando chegamos ao final do livro, não faz sentido de modo algum.

Enfim, este foi o meu primeiro contato com alguma obra do Harlan e o que posso dizer? Misteriosamente, amei e estou preparadíssima para devorar todos os livros dele haha.


❔|Pergunta: Você já leu algo do Harlan Coben? Me conta aqui nos comentários.
Postado à:

terça-feira, 21 de maio de 2019

BookTag: #DeRepente30tag
01:36:000 Comentários

Olá migos!

Hoje eu vou responder a tag #DeRepente30tag que eu vi lá no ig da @booksatnoon. Assim como ela eu amo o filme De Repente 30, então óbvio que não podia deixar de responder essa tag que foi inspirada nele haha.

💄 30 A IDADE DO SUCESSO - Um autor experiente que é só sucesso na sua estante:
» Stephen King, um rei desses né bicho?!

💄 AS SEIS GATINHAS - Uma personagem popular e esnobe:
» Todas aquelas meninas insuportáveis de Escola dos Mortos, credo. Até me recusei decorar os nomes hahah.

💄 AMIGOS DE INFÂNCIA - Um casal que se formou a partir de uma amizade
» Como minha memória é ruim, também não lembro os nomes hahah. Mas é o casal que se forma no fim de O Teorema Katherine.

💄 PÓ MÁGICO DOS DESEJOS - Um livro da sua lista de desejos:
» Pequenas Realidades, da Tabitha King publicado pela dona @darksidebooks 

💄 CASA DOS SONHOS - Um livro tão lindo, que você gostaria de habitar nele:
» Contos de Fadas em suas Versões Originais publicado pela minha crush suprema, @editorawish.

💄 DE REPENTE 30 - Personagem criança que cresce no decorrer da história:
» Harry Potter, o menino bruxo que devia ser Sonserina... Na minha humilde opinião, é claro.

💄 O AMOR, É UM CAMPO DE BATALHA - Um casal que briga, mas se ama:
» Como assim eu lei tão poucos romances que não consigo pensar em nenhum? Pfvr me ajudem nos comentários haha.

💄 THRILLER NA BALADA - A trilha sonora perfeita pra sua leitura atual:
» Minhas leituras atuais são bem tensas, então acho que não conheço nenhuma música que combinasse muuuuito com isso. Mas, tô viciada em Satellite da minha Two Door Cinema Club, ou seja, é praticamente a trilha sonora das minhas leituras haha.
Postado à:

terça-feira, 7 de maio de 2019

Resenha: Vox - Christina Dalcher
15:33:000 Comentários
some text

Título: Vox
Autora: Christina Dalcher
Editora: @editoraarqueiro 
Número de páginas: 320
Minha classificação: 5★’s


» Sobre a edição:
  

Simplesmente amo essa capa e a mensagem direta que ela nos passa: Estão tentando nos (mulheres) silenciar, desde sempre.

Porém, na prática eu posso dizer que capas brancas não fazem o meu estilo pelo simples fato de estarem sempre sujas, por mais que você cuide. Ah, é claro... A fonte é maravilhosa e as páginas são amareladas.

» Sobre a história:
Imagine uma nova sociedade em que mulheres podem falar apenas 100 palavras por dia. Onde - nas escolas - meninas não aprendem mais a ler e escrever, mas sim a cuidar de casas, de seus maridos e filhos.
Um mundo completamente controlado por homens, estes que acham que o melhor a se fazer é nos silenciar. Porém eles esqueceram que, apesar de todas as milhares de tentativas, nunca foi possível nos calar...⠀

» Sobre os personagens:
Jean e todas as mulheres do universo, contem comigo pra tudo!

Me idenfiquei com todas as mulheres deste livro, pois partilhamos dos mesmos sentimentos e infelizmente, já passamos por situações parecidas. Então, me colocar no lugar de cada uma delas foi praticamente automático.
Mas, quanto aos personagens no geral, posso dizer que os achei super bem construídos e desenvolvidos. Por mais alienados e cruéis que alguns possam ser, ainda conseguimos ver que são humanos como cada um de nós.

» O que eu achei:
Antes de mais nada: Que livro intenso! Quase explodi de tanto ranço e quase desidratei chorando, tanto de tristeza quanto de raiva.

Vox é como um soco no estômago. Porém, por mais perturbador que seja, é aquele tipo de leitura que deveria ser obrigatória. Não apenas por mostrar uma grande parte do que é ser mulher em uma sociedade extremamente machista; o que é ser LGBTQIA em uma sociedade extremamente homofóbica; o que é ser negro em uma sociedade extremamente racista; mas também por servir de alerta. Por nos mostrar que o que julgamos como impossível, pode estar mais perto de acontecer do que conseguimos imaginar. Ou seja, precisamos estar alertas e lutar, como sempre fizemos.


Vox deixa claro que lutar não é uma escolha, é uma necessidade. Que a nossa força está na nossa união.

Acho que posso dizer que me vi tão imersa na história a ponto de sentir, digamos que 5%, do que seria ser privada de falar, ler e escrever. Em alguns momentos, simplesmente precisei parar a leitura e gravar áudios enormes para os meus amigos. Tanto por precisar dividir com alguém tudo o que havia lido, quanto pra me relembrar de que as minhas palavras pertencem à mim.

Quanto a escrita da autora: ela é simplesmente maravilhosa, o que claramente me fez encher o livro de marcações haha. Os capítulos são bem curtinhos, então isso fez com que a leitura fosse ainda mais fluida.


Mas okay, não posso negar que há algumas pontas soltas e coisas que não fazem tanto sentido assim. Porém, acredito que seria impossível desenvolver todos os pontos dessa história de modo satisfatório em apenas um livro.
Aliás, dizem que teremos um próximo livro... Ou seja, creio que a autora fez um trabalho excelente neste primeiro.


❔| Você já leu Vox ou este livro está na tua lista de desejos? Me conta aqui nos comentários.




Postado à:

sexta-feira, 3 de maio de 2019

Primeiras impressões: Até o Fim - Harlan Coben
15:42:000 Comentários

Olá migos!
Finalmente estou lendo um dos milhares de livros do Harlan Coben, então, é lógico que
precisava fazer este post de primeiras impressões, pra contar pra vocês o que estou achando da escrita do autor e claro, do livro em si. Vamos lá?

» Sobre a edição:

       

Infelizmente não é uma das minhas edições favoritas da vida, mas também não tenho nenhum ponto negativo para citar haha. A capa é mega chamativa, faz muito sentido com a história e a diagramação é naquele estilo “básico porém ótimo”. Ou seja, o tamanho da fonte é perfeito, não há ilustrações nem pequenos detalhes pra roubar a tua atenção e claro, as páginas são amareladas.

» Sobre os primeiros capítulos:
Por que eu não ouvi vocês antes? haha. Como devoradora de thrillers, sempre recebi indicações de livros do Harlan Coben, mas nunca tinha de fato li um deles. Mas, eis que este ano me tornei parceira da Editora Arqueiro e um dos lançamentos do mês de Março era nada mais, nada mesmo do que Até O Fim. Então é claro que essa foi a oportunidade perfeita para finalmente mudar isso. Sem mais delongas…

Estou simplesmente amando esse livro!
O prólogo, logo de cara, já me fez prender a respiração durante vários parágrafos e ficar
simplesmente chocada com um plot twist. Como assim Harlan Coben consegue fazer isso com a gente em apenas 4 páginas?!

Aliás, as páginas parecem literalmente voar durante a leitura. Tanto que pra mim é impossível ler apenas um ou dois capítulos de uma vez, pois sempre que pego o livro acabo passando de 50 páginas lidas sem nem perceber. Acho que posso dizer que o motivo disso é o fato de a escrita do autor ser a mais fluida que eu conheci até hoje.

Outra coisa que me chamou atenção é que com poucos capítulos, já consegui ter uma boa visão geral sobre a história. Sem falar que as pinceladas sobre o passado, nos fornecem ótimas descrições sobre os personagens e óbvio, fazem com que nosso cérebro fique a mil criando teorias.

Enfim, o meu único medo é acabar favoritando este livro e ir à falência por querer ler/ter todos os livros que o Coben já publicou. Como se já não bastasse a minha loucura pelas obras do Mestre SK né? hahaha.




Postado à:

quarta-feira, 1 de maio de 2019

Resenha: A Caça - M. A. Bennet
15:52:000 Comentários

Título: A Caça
Autora: M. A. Bennet
Editora: @editoraarqueiro
Número de páginas: 239
Minha classificação: 3 ★’s

▶Sobre a edição:

       
Preciso confessar que essa combinação de preto, branco e vermelho é simplesmente uma das minhas favoritas, logo eu me apaixonei por essa edição haha. A fonte é perfeita assim como cada detalhe da diagramação.


▶Sobre a história:
Greer McDonald ganha uma bolsa de estudos na STAGS, o colégio interno mais antigo e tradicional da Inglaterra. Enquanto tenta se adaptar a um mundo completamente diferente do qual vivia, ela acaba descobrindo que a escola e seus alunos, em grande maioria ricos e privilegiados, escondem segredos sombrios.
Você deve estar se perguntando como ela descobriu isso, não é? Bom, Greer foi convidada para o "CAÇA TIRO PESCA".

▶Sobre os personagens:
Personagens para se apegar? Onde? Em qual livro? Infelizmente, em A Caça que não foi.
Só conhecemos o básico do básico da história dos personagens e ela é contada de uma forma muito rápida. Ao meu ver, nenhum deles é do tipo "Nossa, ele já passou por muita coisa. Olha que história de vida". São apenas personagens normais, sem nada de especial.

▶O que eu achei:
Me decepcionei tanto que nem sei por onde começar! Primeiro, a linha do tempo dessa história é absurdamente confusa, assim como a própria personagem principal que muda da água pro vinho em apenas um piscar de olhos.

Há milhares de cenas que são mal aproveitadas ou abandonadas de uma hora pra outra. Como se a autora tivesse cansado de escrever aquilo e então decidiu colocar um ponto final e mudar o rumo. Isso gerou uma série de lacunas que claramente prejudicaram e muito a história.

Aliás, acredito que Bennet tinha um prato cheio de histórias, só precisava desenvolver. Prova disso é que só de ler a sinopse eu já fiquei maluca pra ler, pois ela nos deixa esperando por um livro incrível com uma chance enorme de se tornar favorito.

O grande plot twist, se é que é um pois tudo já estava na cara desde o início, simplesmente não faz sentido. Ou a autora está escondendo algo muito maior por trás de tudo isso, ou então o mundo virou de cabeça pra baixo.


Bom, a escrita em si é bem fluida e a forma como a autora descreve os ambientes e personagens é maravilhosa. Mas, pela trama, arrisco dizer que se o livro fosse mais longo acabaria sendo bem cansativo.

"Mas Hobb, e os boatos de que vão ter outros livros?" Sim, eu sei desses boatos e mesmo assim mantenho a minha opinião. Porém, se a autora fizer uma mega reviravolta na história e aprofundar mais os personagens, ela com certeza pode acabar ficando mais interessante. Então sim, acho que essa história ainda pode ser salva, mas de qualquer forma, A Caça não foi uma boa leitura pra mim.

Mas e você, já leu A Caça ou está com vontade de ler este livro? Me conta aqui nos comentários.



Postado à:
BookTag: #ThankYouNextLiterário
00:12:000 Comentários


Oi migos, tudo bem com vocês? Espero que sim!

Hoje eu vou responder a tag #ThankYouNextLiterário que vi lá no ig da @olivatobooks.
Pra responder essa tag precisamos, basicamente, escolher três livros que se encaixem em determinado trecho da música:

🎶| “One taught me love" - "Um me ensinou amor"
» O Olhar de Milo. Aliás, já indiquei esse livro pra vocês hoje? Haha. Todo mundo precisa comece o Milo e seu porquinho Hamlet.

🎶| "One taught me patience" - "Um me ensinou paciência"
» Trono de Vidro, porque se eu não tivesse tido paciência com esse livro jamais teria conseguido terminar haha.

🎶| "And one taught me pain” - "E um me ensinou dor”
» Um Tom Mais Escuro de Magia, por motivos de: Já disse uma vez e repito, o Kell sofre o livro inteiro. MDS! Como pode? Tadinho.

Bom, já vou aproveitar pra também dizer Thank You, Next pra esse tema do ig. Sim, teremos feed! Amo esse tom, até porque tenho a sensação de que foi com ele que eu foquei mais nas fotos e consegui melhorar um pouco. Mas, já estou saturada haha. Enfim, vamos mudar e descobrir novas cores.

Se você leu até aqui, aproveite e me conte nos comentários quais são os três livros que você escolheria pra esse trecho da música.
Postado à:

Profundez no Instagram: